Laboratório da FMUSP é ampliado

O Laboratório de Fisiopatologia do Envelhecimento da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) aumentou suas instalações. Além de cérebros humanos, o biobanco do laboratório passa a receber doações de outros tecidos – muscular, cardiovascular, pulmonar e rim.

As doenças neurodegenerativas acometem, na maior parte das vezes, pessoas em idade avançada (a partir dos 65 anos, havendo evidências que alguns sinais possam surgir bem antes) evoluindo progressivamente até levar à morte. Não há cura e as causas ainda são desconhecidas. Apesar de algumas demências serem diagnosticadas por exames, para o Alzheimer não há diagnóstico clínico totalmente eficiente. O tratamento é feito de forma a controlar os sintomas e evitar o agravamento das complicações cerebrais.

Desde sua criação, em 2004, o laboratório já recebeu mais de 3.300 encéfalos doados por familiares de idosos submetidos a autópsias feitas pelo Serviço de Verificação de Óbito da Capital (SVOC) da USP. A singularidade do biobanco é a diversidade dos materiais, uma vez que os tecidos e órgãos recebidos vêm de pessoas com origem étnica, cultural, econômica e social variada.

veja a notícia completa!

Fonte: Jornal da  USP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s