Sistema identifica esquizofrenia

Pesquisadores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos desenvolveram sistema capaz de identificar o diagnóstico de esquizofrenia.

O programa usa métodos matemáticos para calcular a distância entre diversas partes do cérebro e faz a comparação de um órgão saudável com outro doente. Na pesquisa, o cérebro humano é mapeado em uma rede usando dados de ressonância magnética.

O objetivo do estudo, de acordo com o pesquisador e doutor em física, Francisco Aparecido Rodrigues, é encontrar as diferenças entre os cérebros de quem têm ou não esquizofrenia, com o diagnóstico automático.

Ele explica ainda que o sistema desenvolvido utiliza métodos de inteligência artificial para facilitar o diagnóstico de esquizofrenia. “Basicamente, o cérebro humano é mapeado em uma rede usando dados de ressonância magnética. Assim, apresentamos ao classificador, que é um programa de computador, quais são as redes de pacientes esquizofrênicos e quais são as de pacientes normais. A seguir, exibimos dados desconhecidos ao computador e este retorna à classificação dos pacientes”, relata.

O computador afirma com 80% de chances, se há tendência de ter ou não a esquizofrenia.

saiba mais…

Fonte: Assessoria de Comunicação CeMEAI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s