Programa experimental de assistência a idosos com depressão

Os transtornos mentais estão entre os problemas de saúde mais significativos na população adulta. Entre os idosos, estima-se que aproximadamente 10% tenham algum sintoma de depressão que necessita de atenção.

No Brasil, o Censo de 2010 revelou que 11% da população tem 60 anos ou mais.

Hoje, os idosos já são mais de 13% (26 milhões) dos brasileiros. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a quantidade triplicará até 2050.

A OMS recomenda que os transtornos mentais comuns, como a depressão, sejam identificados e tratados na atenção primária, que é a porta de entrada dos sistemas de saúde.

Estudo realizado por pesquisadores do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e da London School of Hygiene & Tropical Medicine desenvolveu um programa experimental de assistência a idosos com depressão. Após cinco meses de intervenção em domicílio, 87% dos pacientes atendidos apresentaram melhora significativa nos sintomas, chegando a reverter o quadro depressivo.

O projeto, com financiamento da FAPESP, contemplou o treinamento das equipes de saúde e o desenvolvimento de um sistema de interação com idosos para ser usado em tablets. Foram atendidos em domicílio 33 idosos com depressão cadastrados em uma unidade básica de saúde (UBS) da capital paulista.

Fonte: Agência FAPESP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s