Nova descoberta para uso da Melatonina

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) observaram que a melatonina, hormônio cuja principal função em humanos é regular o sono, atua na formação de novos vasos sanguíneos (angiogênese) das células foliculares do ovário, relacionadas ao desenvolvimento do óvulo. A descoberta pode ajudar no tratamento de mulheres com infertilidade.

Além de regular várias funções celulares, a melatonina é responsável por carrear informações sobre a duração do fotoperíodo diário, transmitindo dados sobre as variações de luz que ocorrem durante os dias e as noites ao longo do ano e permitindo ao organismo responder com mudanças adaptativas às alterações do ambiente. A suspeita de que o hormônio estaria relacionado à maturação do folículo ovariano surgiu do fato de que há três vezes mais melatonina no líquido que o envolve do que na circulação sanguínea. Além disso, as células foliculares possuem receptores de melatonina.

“O processo de angiogênese é essencial para o aumento das junções do tipo Gap entre as células – canais de partículas cilíndricas que fazem com que as células entrem em contato umas com as outras para que funcionem de modo coordenado e harmônico. Isso permite a chegada de nutrientes e de fatores de crescimento às estruturas foliculares e, ainda, a liberação da produção de esteroides sexuais pelas células foliculares. Assim, a angiogênese folicular é importante para a qualidade do folículo e do ovócito. Descobrimos que a participação da melatonina nesse processo modula o crescimento do folículo ovariano, a unidade básica do sistema reprodutor feminino”, explica José Maria Soares Junior, professor associado da disciplina de Ginecologia e vice-chefe do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da FMUSP.

A pesquisa Efeito da melatonina sobre a angiogênese das células da granulosa em mulheres com infertilidade submetidas a programa de fertilização in vitro, coordenada por ele e realizada com o apoio da Fapesp, avaliou as vias de ação do hormônio no processo e concluiu que a melatonina em altas concentrações pode ter dupla função: além de facilitar a formação de novos vasos sanguíneos, ela aumenta a expressão de fatores de crescimento e citocinas, proteínas que modulam a função de outras células ou da própria célula que as gerou.

saiba mais…

Fonte: Jornal da USP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s