Sistema avalia desenvolvimento cognitivo de crianças gravemente paralisadas

Graças à adaptação de um equipamento que rastreia o olhar, crianças que sofrem com atrofia muscular espinhal tipo 1 poderão brincar e interagir com o mundo a sua volta. Além de oferecer mais qualidade de vida para essas crianças gravemente paralisadas e que não conseguem falar, o aparelho permite a avaliação de seu desenvolvimento cognitivo, que era desconhecido até então.

O novo protocolo de avaliação foi desenvolvido na pesquisa de mestrado da fisioterapeuta especializada em neurologia infantil Graziela Polido, do Programa Ciências da Reabilitação da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

Por não terem domínio do sistema musculoesquelético, crianças que nascem com atrofia muscular espinhal (AME) tipo 1, ou doença de Werdnig-Hoffmann, têm seu desenvolvimento motor comprometido, incluindo a musculatura respiratória. Não falam, não andam, têm dificuldade na deglutição, na respiração e ficam restritos à cadeira de rodas ou ao leito. A doença afeta aproximadamente um em cada 10 mil nascimentos. Casais portadores do gene ou que já tiveram filho com a doença têm probabilidade de 25% de reincidência na gestação seguinte.

A partir de rastreadores oculares (Tobii PCEeye – CIVIAM) já existentes no mercado – equipamento que é semelhante a uma pequena régua que pode ser acoplada ao computador -, Graziela e Mariana propuseram adaptações no software do sistema. Com as mudanças, o equipamento com joguinhos infantis também poderia ser utilizado como ferramenta de avaliação de crianças com paralisia grave e ausência de fala.

A pesquisa foi realizada em 2015 e 2016 e os resultados foram publicados em abril deste ano na Neuromuscular Disorders.

O artigo Matching pairs difficulty in children with spinal muscular atrophy type I foi escrito pela fisioterapeuta Graziela Polido e sua orientadora Mariana Voos, entre outros pesquisadores.

Mais informações: e-mail grazielapolido@gmail.com, com Graziela Jorge Polido ou marivoos@usp.br, com Mariana Callil Voos

Fonte: Jornal da USP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s