Ranking de publicações Nature

Índice da Nature revela principais Universidades Brasileiras no ranking de publicações no período de 1 April 2017 – 31 March 2018.

Confira o desempenho das Universidades brasileiras e da USP: https://www.natureindex.com/…/countries-Braz…/academic/score

Fonte: SIBiUSP

Anúncios

Ranking BRICS 2018

USP segue como a melhor universidade latino-americana do Brics

RankingNa 14ª posição, a USP continua sendo a universidade brasileira mais bem colocada no Brics & Emerging Economies Rankings 2018, divulgado pela consultoria britânica de educação superior Times Higher Education (THE), no dia 9 de maio. No ano passado, a Universidade ocupava a 13ª posição.

O ranking classificou as 378 melhores universidades dos cinco países que compõem o Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – e de países emergentes como Taiwan, Turquia, Colômbia, Chile e México.

As universidades chinesas dominaram o ranking, com cinco instituições entre as dez melhores. As primeiras posições ficaram com a Peking University e a Tsinghua University.

Ao todo, 32 universidades brasileiras entraram na classificação. As mais bem colocadas foram a USP, em 14º lugar; a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 33º; a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), em 61º; a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em 92º; e a Universidade Federal de Itajubá, em 98º.

O Brics & Emerging Economies Rankings 2018 confirma a posição de liderança da USP na América Latina. Além das universidades brasileiras, foram avaliadas instituições do México, Chile, Colômbia e Peru, e as mais bem classificadas foram: a Pontifícia Universidade Católica do Chile, na 67ª posição; o Instituto Monterrey de Tecnologia e a Universidad Nacional Autónoma de México, empatadas na 68ª; e a Universidad de los Andes (Colômbia), na 91ª.

A classificação utiliza os mesmos 13 indicadores de desempenho do ranking mundial do THE, porém adaptados para refletir as características e as prioridades de desenvolvimento das universidades dos países do bloco. Os indicadores são agrupados em cinco categorias — ambiente de ensino, inovação, internacionalização, pesquisa (volume, investimento e reputação) e citações (influência da pesquisa).

Fonte: Jornal da USP

USP é a melhor latino-americana em rankings da Rússia e da Turquia

A Universidade ficou na 117ª colocação no RUR, da Rússia, e na 36ª posição no URAP, da Turquia.

Na 117ª posição, a USP é a universidade latino-americana mais bem colocada segundo o Round University Ranking, publicado no dia 9 de abril pela agência russa RUR Rankings.

As três primeiras posições ficaram com as norte-americanas Universidade de Harvard (1ª posição), Universidade de Chicago (2ª) e o Instituto de Tecnologia da Califórnia (3ª). Entre as brasileiras, a segunda colocada foi a Unicamp, na 190ª posição, seguida da Unesp, na 331ª.

Na edição deste ano, o ranking avaliou 783 instituições de ensino superior de 74 países de acordo com 20 indicadores de performance, agrupados em quatro categorias: ensino, pesquisa, internacionalização e sustentabilidade financeira. Considerando apenas os indicadores de ensino, a USP fica na 60ª posição; em pesquisa, fica na 211ª posição; em internacionalização, na 432ª; e em sustentabilidade financeira, na 127ª posição.

No URAP World Ranking, a USP ficou na 36ª posição, entre as 2.500 instituições avaliadas. No ano passado a Universidade ocupou a 40ª posição.

Elaborado desde 2010 pela University Ranking by Academic Performance (URAP) – organização não governamental formada por pesquisadores do Instituto de Informática da Universidade Técnica do Oriente Médio, da Turquia – o ranking avalia as instituições de acordo com seis indicadores de desempenho: artigos publicados, citações, produtividade, impacto dos artigos, impacto das citações e colaboração internacional.

saiba mais…

Fonte: Agência USP de notícias

Novo ranking QS World

RankingA Quacquarelli Symonds, do Reino Unido divulgou o QS World University Rankings com a lista das melhores Universidades no mundo.

A Universidade de São Paulo está em 96º lugar entre as melhores no mundo em Ciências da Vida e Medicina.

Acesse o ranking no link: https://www.topuniversities.com/…/20…/life-sciences-medicine

Fonte: SIBiUSP

 

USP mantém liderança entre latino-americanas no NTU ranking

RankingNa 56ª posição, a mesma do ano passado, a USP segue como a universidade latino-americana mais bem classificada no Performance Ranking of Scientific Papers for World Universities 2017 (também conhecido como NTU Ranking), divulgado hoje, dia 10 de outubro, pela National Taiwan University. A primeira colocada foi a Universidade de Harvard, seguida pela Universidade Johns Hopkins e pela Universidade de Stanford.

Outras cinco universidades brasileiras foram classificadas no ranking geral: a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), classificada em 316º lugar; a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 319º; a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), em 326º; a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em 399º; e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 463º.

O ranking avalia e classifica a produção científica de 800 universidades no mundo todo, tendo como base três importantes critérios: produtividade (que representa até 25% da pontuação), impacto (35%) e excelência da pesquisa (40%). O sistema de classificação foi desenvolvido para avaliar o desempenho acadêmico de universidades e dimensionar suas conquistas no que tange à produção científica, comparando a qualidade e a quantidade das pesquisas produzidas. A seleção das universidades é feita a partir da base de dados do Essential Science Indicators (ESI).

saiba mais…

Fonte: Jornal da USP

Ranking THE 2017

USP é a primeira latino-americana no THE World University Ranking

grafico

A USP é a universidade latino-americana melhor colocada no World University Ranking 2017-2018, divulgado hoje, dia 5 de setembro, pela consultoria britânica Times Higher Education (THE). No topo da lista, lideram as universidades britânicas de Oxford (1º lugar) e Cambridge (2º), seguidas pelas norte-americanas Universidade de Stanford e Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), ambas empatadas na 3ª colocação. Das dez primeiras posições, seis são norte-americanas, três são britânicas e uma é suíça.

No mesmo grupo do ano passado, entre as posições 251-300, a USP se iguala a instituições como a Universidade do Estado da Carolina do Norte (EUA), Universidade de Surrey (UK) e o Instituto de Tecnologia de Tóquio (Japão).

“Estamos muito satisfeitos pelo fato de que a USP continua ocupando o primeiro lugar no mais prestigioso ranking global. O resultado comprova que a grave crise financeira pela qual a Universidade passou, agora debelada, não afetou a qualidade e liderança da USP na América Latina”, comemorou o reitor Marco Antonio Zago.

Ao todo, 21 universidades brasileiras constam na lista. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é a segunda brasileira melhor posicionada, no grupo entre 401-500, e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) é a terceira, no grupo entre 501-600.

Nessa 14ª edição, o ranking classificou as mil melhores instituições de ensino superior de 77 países. A avaliação levou em conta 13 indicadores, agrupados em cinco categorias: ambiente de ensino, inovação, internacionalização, pesquisa (volume, investimento e reputação) e citações (influência da pesquisa). A novidade na edição deste ano é que livros e capítulos de livros passaram a ser considerados na análise, o que significa uma melhor representatividade da pesquisa desenvolvida nas áreas de Artes e Humanidades.

Fonte: USP

USP está entre as 200 melhores do mundo no ranking ARWU

USP é a única da América Latina entre as 200 melhores do mundo

O Academic Ranking of World Universities (ARWU), elaborado pela consultoria chinesa Shanghai Ranking Consultancy, classificou a USP entre as 200 melhores universidades do mundo e a instituição latino-americana mais bem colocada, ficando no grupo entre a 151ª e a 200ª posição.

O ranking, divulgado no último dia 15 de agosto de 2017, avaliou mais de 1.300 instituições e classificou as 500 primeiras.A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) ficaram no grupo entre a 301ª e a 400ª posição. A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ficaram no grupo entre a 401ª e a 500ª posição.
A listagem completa pode ser conferida no site do ARWU.
Publicado desde 2003, o Academic Ranking of World Universities (ARWU) é considerado um dos precursores dos rankings universitários. A classificação utiliza seis indicadores para avaliar as instituições, incluindo o número de ex-alunos e docentes ganhadores de Prêmios Nobel, número dos pesquisadores mais citados, número de artigos publicados nas revistas Nature e Science, número de artigos indexados no Science Citation Index – Expanded e Social Sciences Citation Index e a performance de pesquisa per capita relativa ao tamanho da instituição.
Fonte: USP