USP mantém liderança entre latino-americanas no NTU ranking

RankingNa 56ª posição, a mesma do ano passado, a USP segue como a universidade latino-americana mais bem classificada no Performance Ranking of Scientific Papers for World Universities 2017 (também conhecido como NTU Ranking), divulgado hoje, dia 10 de outubro, pela National Taiwan University. A primeira colocada foi a Universidade de Harvard, seguida pela Universidade Johns Hopkins e pela Universidade de Stanford.

Outras cinco universidades brasileiras foram classificadas no ranking geral: a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), classificada em 316º lugar; a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 319º; a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), em 326º; a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em 399º; e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 463º.

O ranking avalia e classifica a produção científica de 800 universidades no mundo todo, tendo como base três importantes critérios: produtividade (que representa até 25% da pontuação), impacto (35%) e excelência da pesquisa (40%). O sistema de classificação foi desenvolvido para avaliar o desempenho acadêmico de universidades e dimensionar suas conquistas no que tange à produção científica, comparando a qualidade e a quantidade das pesquisas produzidas. A seleção das universidades é feita a partir da base de dados do Essential Science Indicators (ESI).

saiba mais…

Fonte: Jornal da USP

Anúncios

Ranking THE 2017

USP é a primeira latino-americana no THE World University Ranking

grafico

A USP é a universidade latino-americana melhor colocada no World University Ranking 2017-2018, divulgado hoje, dia 5 de setembro, pela consultoria britânica Times Higher Education (THE). No topo da lista, lideram as universidades britânicas de Oxford (1º lugar) e Cambridge (2º), seguidas pelas norte-americanas Universidade de Stanford e Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), ambas empatadas na 3ª colocação. Das dez primeiras posições, seis são norte-americanas, três são britânicas e uma é suíça.

No mesmo grupo do ano passado, entre as posições 251-300, a USP se iguala a instituições como a Universidade do Estado da Carolina do Norte (EUA), Universidade de Surrey (UK) e o Instituto de Tecnologia de Tóquio (Japão).

“Estamos muito satisfeitos pelo fato de que a USP continua ocupando o primeiro lugar no mais prestigioso ranking global. O resultado comprova que a grave crise financeira pela qual a Universidade passou, agora debelada, não afetou a qualidade e liderança da USP na América Latina”, comemorou o reitor Marco Antonio Zago.

Ao todo, 21 universidades brasileiras constam na lista. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é a segunda brasileira melhor posicionada, no grupo entre 401-500, e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) é a terceira, no grupo entre 501-600.

Nessa 14ª edição, o ranking classificou as mil melhores instituições de ensino superior de 77 países. A avaliação levou em conta 13 indicadores, agrupados em cinco categorias: ambiente de ensino, inovação, internacionalização, pesquisa (volume, investimento e reputação) e citações (influência da pesquisa). A novidade na edição deste ano é que livros e capítulos de livros passaram a ser considerados na análise, o que significa uma melhor representatividade da pesquisa desenvolvida nas áreas de Artes e Humanidades.

Fonte: USP

USP está entre as 200 melhores do mundo no ranking ARWU

USP é a única da América Latina entre as 200 melhores do mundo

O Academic Ranking of World Universities (ARWU), elaborado pela consultoria chinesa Shanghai Ranking Consultancy, classificou a USP entre as 200 melhores universidades do mundo e a instituição latino-americana mais bem colocada, ficando no grupo entre a 151ª e a 200ª posição.

O ranking, divulgado no último dia 15 de agosto de 2017, avaliou mais de 1.300 instituições e classificou as 500 primeiras.A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) ficaram no grupo entre a 301ª e a 400ª posição. A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ficaram no grupo entre a 401ª e a 500ª posição.
A listagem completa pode ser conferida no site do ARWU.
Publicado desde 2003, o Academic Ranking of World Universities (ARWU) é considerado um dos precursores dos rankings universitários. A classificação utiliza seis indicadores para avaliar as instituições, incluindo o número de ex-alunos e docentes ganhadores de Prêmios Nobel, número dos pesquisadores mais citados, número de artigos publicados nas revistas Nature e Science, número de artigos indexados no Science Citation Index – Expanded e Social Sciences Citation Index e a performance de pesquisa per capita relativa ao tamanho da instituição.
Fonte: USP

Ranking THE 2016-2017

Brasil tem o melhor desempenho na América Latina

Confira a classificação das Universidades Brasileiras:

Segundo o ranking da Times Higher Education (THE), publicado na madrugada de hoje (20), o Brasil é o país latino-americano com o melhor desempenho na lista de 2017: das dez primeiras colocadas, cinco são universidades brasileiras.

O país também tem outras 27 instituições listadas. Unicamp fica em primeiro lugar.

Veja as dez melhores universidades da América Latina:

  1. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – Brasil
  2. Universidade de São Paulo (USP) – Brasil
  3. Pontifícia Universidade Católica do Chile – Chile
  4. Universidade do Chile – Chile
  5. Universidade dos Andes – Colômbia
  6. Instituto de Tecnologia e Ensino Superior de Monterrey México
  7. Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – Brasil
  8. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – Brasil
  9. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) – Brasil
  10. Universidade Nacional Autônoma do México – México


Confira a lista completa: https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/latin-america-university-rankings-2017-results-out-now

Fonte: SIBi/USP

14ª edição do QS Ranking 2017

RankingNa 14ª edição do ranking, a USP segue como a instituição brasileira melhor avaliada

A USP foi classificada em 121º lugar, pelo QS World University Ranking, divulgado no dia 7 de junho, pela consultoria britânica especializada em ensino superior Quacquarelli Symonds. Considerando que existem aproximadamente 26 mil universidades no mundo, esse resultado coloca a USP no grupo formado por 1% das melhores instituições.

No topo da lista estão o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) – que lidera o ranking pelo sexto ano consecutivo –, seguido da Universidade de Stanford (2º), da Universidade de Harvard (3º) e do Instituto de Tecnologia da Califórnia (4º), todas instituições norte-americanas. A Universidade de Cambridge, do Reino Unido, completa a relação das cinco melhores.

Ao todo, 22 instituições brasileiras foram classificadas. Depois da USP, a segunda melhor posicionada foi a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na 182ª posição, seguida da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 311ª.

QS World University

Publicado desde 2004 pela Quacquarelli Symonds – organização internacional de pesquisa em educação, especializada em instituições de ensino superior – o ranking avaliou mais de 4 mil universidades do mundo todo e classificou as 959 melhores, de acordo com seis indicadores: reputação acadêmica, reputação entre empregadores, proporção de professor para estudante, citações científicas, número de estudantes estrangeiros e corpo docente internacional.

Em dois desses indicadores, o desempenho da Universidade se destaca. No quesito Reputação acadêmica, que avalia a importância que a comunidade acadêmica global dá para o ensino, a pesquisa e o ambiente acadêmico de cada instituição, a Universidade atingiu a 42ª maior pontuação; já em Reputação entre empregadores, que reflete a opinião dos empregadores sobre a qualidade da formação profissional oferecida, a USP ficou na 61ª posição.

Além do ranking geral divulgado hoje, a USP também se sobressai nos rankings específicos da instituição. No QS World University Rankings by Subject, divulgado no dia 7 de março, a USP ficou entre as melhores universidades do mundo em 42 das 46 áreas de concentração avaliadas, e em nove áreas ela ficou entre as 50 melhores do mundo: Odontologia (18ª posição); Engenharia de Minérios e Minas (25ª); Ciências da Atividade Física e Esportes (31ª); Arquitetura (35ª); Agricultura e Silvicultura (35ª); Ciência Veterinária (38ª); Arte & Design (42ª); Antropologia (42ª); e Direito (50ª).

Fonte: Jornal da USP

Posição da USP no ranking CWUR (Center for World University Rankings)

A Universidade de São Paulo (USP) é a instituição brasileira com mais citações no ranking do CWUR (Center for World University Rankings) divulgado hoje. A lista classifica universidades de todo o mundo por área de estudo.

São 227 disciplinas contempladas e, para cada uma delas, há uma lista com as 10 universidades que mais se destacam. A metodologia utiliza o número de pesquisas publicadas pelas instituições para ranqueá-las.

A USP ficou em 1º lugar do mundo em odontologia (cirurgia oral e medicina bucal) e também em zoologia. Em outras seis áreas, a instituição também aparece no top 10 mundial, segundo o CWUR:

Área de estudo Posição da USP no ranking
Odontologia – cirurgia oral e medicina bucal
Zoologia
Ciência e Tecnologia de alimentos
Psicobiologia
Entomologia
Medicina Tropical
Matemática Aplicada 10º
Medicina Legal 10º

Fonte: Exame

 

USP está entre as melhores universidades em Ranking

Ranking britânico coloca USP entre as melhores universidades do mundo

RankingA Universidade de São Paulo se destacou em 41 das 46 áreas de concentração avaliadas pelo QS World University Ranking by Subject, publicação da Quacquarelli Symonds, organização britânica de pesquisa em educação especializada em instituições de ensino superior.

A USP está entre as 50 melhores universidades nas áreas de Odontologia (18ª posição), Engenharia de Minérios e Minas (25ª); Ciências da Atividade Física e Esporte (31ª); Arquitetura (35ª); Agricultura e Silvicultura (35ª); Ciência Veterinária (38ª); Arte & Design (42ª) ; Antropologia (42ª); e Direito (50%). A USP ficou ainda entre a 50ª e a 100ª posição em 20 outras áreas; entre as 150 em nove das áreas classificadas, e entre as 250 melhores, em mais uma área.

O ranking anual da Quacquarelli Symonds é publicado desde 2011. A Universidade de Harvard lidera entre as melhores do mundo com 15 cursos classificados em primeiro lugar. Em seguida, vem o Massachusetts Institute of Technology (MIT), com 12 cursos. Nessa edição, foram avaliadas 4.438 universidades do mundo inteiro, em 46 áreas de concentração, quatro a mais do que no ano passado.

Fonte: Portal do Governo