IPq busca voluntários para pesquisa e tratamento

Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP busca voluntários com Transtorno de ansiedade generalizada.

Mais informações:

Fonte: IPq/HC-FMUSP

Anúncios

Pacientes voluntários com transtorno de ansiedade generalizada (TAG)

Voluntariado-capaO Programa de Ansiedade do Instituto de Psiquiatria do HC/FMUSP busca pacientes voluntários – somente do sexo masculino, de 18 a 65 anos, que apresentem transtorno de ansiedade generalizada (TAG), para participar de estudo.

Será avaliada a eficácia da ocitocina (hormônio produzido no hipotálamo) na promoção de calma e bem-estar, bem como na qualidade do sono.

O voluntário deverá comparecer ao IPq em três encontros, aos sábados de manhã.

Inscrições:
WhatsApp 11 97277-3344
e-mail pesquisacabe@gmail.com

Fonte: IPq/HC-FMUSP

FO/USP voluntários com implantes dentários

Voluntariado-capaProjeto da Faculdade de Odontologia vai estudar tratamento de doença que atinge a área ao redor dos implantes

Peri-implantite é uma doença infecciosa que atinge os tecidos ao redor dos implantes dentários, tanto as gengivas como os ossos, em casos mais graves. A Faculdade de Odontologia (FO) da USP está desenvolvendo uma pesquisa sobre o tratamento desta doença e busca voluntários.

Serão selecionadas pessoas que tenham implante e que sejam diabéticos, fumantes, tenham algum problema gengival ou que sejam saudáveis.

Mau hálito, gosto ruim na boca, pus e sangramentos são alguns sinais de que os implantes estão doentes. Diabéticos, fumantes e pessoas com inflamação na gengiva, placa e tártaro são as que têm mais probabilidade de ter doenças ao redor dos implantes.

O responsável pela pesquisa é o professor Luiz Lima, do Departamento de Periodontia da FO.

Interessados devem entrar em contato com Daniela, Débora ou Luiz Lima pelo telefone (11) 94528-3581 ou pelo e-mail projetopi.fousp@gmail.com.

Fonte: Jornal da USP

HC/FMUSP busca voluntários para pesquisa e tratamento

Voluntariado-capaO Serviço de Endoscopia da Divisão de Cirurgia do Aparelho Digestivo e Coloproctologia do Hospital das Clínicas da FMUSP está recrutando 60 voluntários, portadores de diabetes mellitus tipo 2, de difícil controle, para participarem de pesquisa que avaliará o efeito da recomposição da mucosa duodenal para o tratamento da doença.

O voluntário que estiver de acordo com os critérios estabelecidos será submetido a procedimento endoscópico para ressecamento da mucosa duodenal. O tratamento intervencionista acontecerá nas dependências do Serviço de Endoscopia do HC.

Requisitos: homens ou mulheres de 28 a 74 anos, não obesos e não candidatos a cirurgia bariátrica, portadores de diabetes mellitus tipo 2, de difícil controle

Mais informações:
(11) 2661-7845 / 2661-7846
e-mail: f.asbarioni@gmail.com

Fonte: HC/FMUSP

HC busca voluntários diabéticos

Voluntariado-capaO Grupo de Diabetes do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP – FMUSP busca voluntários diabéticos com doenças vasculares como angina, infarto, acidente vascular cerebral, aneurisma e amputações para teste de duas novas medicações.

Para participar do estudo clínico é necessário que os indivíduos não possam ingerir estatinas para baixar o colesterol, por conta de dores no corpo, ou que seus respectivos médicos tenham suspendido o uso do medicamento, por consequência de alterações em exames de sangue.

A duração do estudo é de aproximadamente três anos e meio. A pesquisa será realizada no Centro de Pesquisas Clínicas do Hospital das Clínicas, sob orientação da endocrinologista Maria Elizabeth Rossi da Silva.

Mais informações: (11) 3061-7258; ou e-mail a.rosa@hc.fm.usp.br, com Adriana Rosa

Fonte: Jornal da USP

Incor busca pessoas com suspeita de apneia

Laboratório do Sono do Incor busca pessoas com suspeita de apneia

voluntario

O Laboratório do Sono está recrutando pessoas com suspeita de apneia. Homens ou mulheres de 40 a 70 anos, com  histórico de ronco, sobrepeso e que não estejam tomando medicamento regular podem manifestar interesse em participar da pesquisa, que fornecerá o tratamento de forma gratuita. O e-mail para cadastro é projeto.apneia@gmail.com.

A apneia é uma condição caracterizada pela parada ou diminuição temporária da respiração várias vezes durante o sono. Ela pode ser causada por alguma obstrução nas vias aéreas, assim como por problemas de origem neurológica. É uma condição crônica que pode ser tratada e é considerada uma doença grave quando acontece com muita frequência. Em entrevista à Rádio USP, o médico Luciano Drager, cardiologista e pesquisador do Laboratório do Sono do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina (FM) da USP, falou sobre essa condição.

O médico explica que a pessoa com apneia, por não respirar de forma ideal, deixa de fazer as trocas de oxigênio, que não chega a todos os tecidos. Isso fragmenta o sono do paciente, que desperta rapidamente para desfazer essa obstrução. Esse acordar repentino impacta a qualidade do sono e, consequentemente, a qualidade de vida, e pode levar a problemas cardiovasculares. A apneia é mais comum em homens com sobrepeso e de maior idade, mas também pode acontecer em pessoas magras com algumas características na mandíbula e/ou arcada dentária.

O problema é diagnosticado pela polissonografia, uma análise geral do sono do paciente, onde se pode enxergar padrões e saber se ele tem apneia, o tipo e a gravidade. O tratamento depende do grau da doença. Para pacientes com apneia leve, reduzir o peso pode ser o suficiente. Quando há alteração na arcada da mandíbula, como a retrognatia, é possível utilizar o avanço mandibular, uma placa feita por um dentista especializado, que pode aumentar a passagem de ar. Mas o carro-chefe constitui no uso do CPAP, um pressurizador que joga ar para a pessoa através de uma máscara e não deixa a garganta fechar durante o sono, mantendo a passagem do ar. É necessário usar a máscara todos os dias.

Fonte: Jornal da USP