Vaga de pós-doutorado no ICB-USP

Uma vaga de pós-doutorado com bolsa da FAPESP foi aberta pelo Projeto Temático “Identificação e caracterização de mecanismos envolvidos no controle de massa e regeneração do músculo estriado esquelético“. O prazo de inscrição termina em 12 de abril de 2019.

O bolsista participará de pesquisa no Laboratório de Biologia Celular e Molecular do Músculo Estriado, no Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP). O projeto tem como objetivo a compreensão de mecanismos celulares e moleculares que controlam a massa e regeneração do músculo estriado esquelético.

É desejável que o candidato tenha o doutorado nas áreas de biologia celular e molecular, preferencialmente com foco em músculo estriado esquelético.

É necessário experiência em cultura celular primária ou linhagens de células miogênicas; transfecção de células, clonagem e construção de vetores para superexpressão de shRNAs e microRNAs; construção de vetores AAV para entrega gênica específica no músculo esquelético; método de superexpressão de microRNAs in vivo e in vitro; em western blotting; microscopia de fluorescência e técnicas de histologia do músculo esquelético; e em PCR em tempo real para análise de genes e microRNAs.

Os interessados pela vaga devem enviar carta de interesse, súmula curricular (seguindo normas FAPESP) e carta de recomendação para o e-mail do coordenador do projeto, o professor Anselmo Sigari Moriscot (moriscot@usp.br).

Fonte: FAPESP

FAPESP lança política para acesso aberto

OpenAccesslogo cópia

A FAPESP lançou sua política para acesso aberto a publicações científicas. Autores de trabalhos científicos que resultem, total ou parcialmente, de projetos e bolsas financiados pela Fundação deverão divulgá-los em periódicos que permitam o arquivamento de uma cópia dos artigos em um repositório público, onde possa ser consultado na web por qualquer pessoa. O depósito da cópia deverá ser feito assim que o paper for aprovado para publicação ou em prazos compatíveis com as restrições de cada revista – algumas delas impõem períodos de embargo entre seis meses e um ano. Caso o paper seja publicado por alguma das 293 revistas da biblioteca virtual SciELO (Scientific Electronic Library Online), não haverá a necessidade de depositar em repositórios, pois esses periódicos garantem a divulgação instantânea do conteúdo na web.

A política foi detalhada em uma portaria do Conselho Técnico-Administrativo da FAPESP assinada no dia 21 de fevereiro e entrará em vigor na próxima semana. A íntegra está disponível on-line.

saiba mais…

Fonte: FAPESP

Inscrições abertas para pós-doutorado na FMUSP

bolsasO Projeto Temático “Intervenções na primeira infância e trajetórias de desenvolvimento cognitivo, social e emocional“, coordenado pelo professor Guilherme Vanoni Polanczyk da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) está com inscrições abertas, até 31 de março de 2019, para pós-doutorado.

O objetivo principal do projeto é aprofundar os conhecimentos sobre as intervenções na primeira infância e seus efeitos sobre as trajetórias de desenvolvimento cognitivo, social e emocional infantil até a idade escolar, com especial ênfase no surgimento de transtornos mentais.

O bolsista selecionado será responsável pela coordenação das atividades necessárias para efetivar a intervenção e o acompanhamento das crianças participantes do estudo. O trabalho incluirá organizar a logística da intervenção, supervisionar o fluxo de entrada de dados, organizar os bancos de dados, realizar análises estatísticas e revisão bibliográfica para sustentar os manuscritos que serão elaborados.

É esperado que o candidato demonstre conhecimentos, habilidades e competências em coordenação de equipes de trabalho de campo, conhecimentos de saúde materna e desenvolvimento infantil e experiência na análise e interpretação de dados. É necessária formação na área da Saúde Coletiva, Psiquiatria ou Psicologia.

As inscrições serão recebidas exclusivamente por e-mail, com documentos anexos em formato PDF, para Alicia Matijasevich(alicia.matijasevich@fm.usp.br), com o assunto “Posição de Pós-doutorado FAPESP”. Os documentos necessários para a inscrição são: currículo Lattes, cópia do certificado do título de doutor, carta de interesse e duas cartas de recomendação.

O processo seletivo terá duas fases. A primeira consistirá de avaliação do perfil dos candidatos por meio da análise dos documentos enviados. Na segunda fase, serão realizadas entrevistas com os candidatos, pessoalmente ou por videoconferência.

Mais informações sobre a vaga: www.fapesp.br/oportunidades/2672.

A oportunidade de pós-doutorado está aberta a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP no valor de R$ 7.373,10 mensais e Reserva Técnica equivalente a 15% do valor anual da bolsa para atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Fonte: FAPESP

Vaga de pós-doutorado na UNIFESP

Projeto de pesquisa oferece uma vaga de pós-doutorado com bolsa da FAPESP. O prazo de inscrição termina em 31 de março de 2019.

A oportunidade está vinculada ao Projeto Temático “Tendência secular, evolução espacial e condições maternas e neonatais associadas à mortalidade neonatal precoce e tardia decorrente de distúrbios respiratórios, infecções, anomalias congênitas e asfixia perinatal no Estado de São Paulo entre 2002-2015“.

O objetivo geral do projeto é entender a evolução da mortalidade neonatal por meio da análise dos principais grupos de doenças envolvidos nas causas, sua distribuição temporal e geográfica e os fatores demográficos. Para isso, são analisadas as condições maternas e neonatais decorrentes de prematuridade, distúrbios respiratórios, asfixia perinatal, infecções e anomalias congênitas no Estado de São Paulo entre 2004 e 2016. O projeto é coordenado pela professora Ruth Guinsburg.

Os candidatos devem possuir experiência em análise epidemiológica e em estatística de bancos de dados populacionais. A oportunidade está aberta a brasileiros e estrangeiros com título de doutor há menos de sete anos, obtido no Brasil ou no exterior.

Os interessados devem enviar carta de apresentação, link do currículo Lattes e duas cartas de recomendação para o e-mail neonatal@unifesp.br, com título “Bolsa-PD-Fapesp”. O processo seletivo terá duas fases. Na primeira, será feita avaliação do perfil dos candidatos por meio da análise dos documentos enviados. A segunda etapa, em abril de 2019, consistirá de entrevistas com os candidatos (pessoalmente ou por videoconferência). O resultado será divulgado por e-mail ao final do processo seletivo.

Mais informações sobre a vaga: www.fapesp.br/oportunidades/2518.

Fonte: FAPESP

 

Comunicação científica ao alcance de todos

Cerca de 2,3 milhões de trabalhos científicos de todas as áreas do conhecimento foram publicados apenas no ano de 2016 em revistas de boa reputação classificadas na base de dados Scopus. O acesso a tamanho volume de informação, fundamental para que pesquisadores acompanhem descobertas e novidades em suas áreas e consigam colaborar para o avanço do conhecimento, poderá ser ampliado e facilitado, caso se propague um plano lançado em setembro por agências de apoio à pesquisa de 14 países, na maioria europeus. A lógica do chamado Plan S é simples: se uma pesquisa é financiada de alguma forma com dinheiro público – o que acontece com a maioria esmagadora das pesquisas em ciência básica –, seu resultado deverá ser divulgado em uma revista científica ou em uma plataforma na internet às quais qualquer pessoa tenha acesso sem pagar nada por isso. Assim, crescem as chances de levar, sem restrição, o conhecimento inovador para a sociedade, que, afinal, patrocinou seu desenvolvimento.

saiba mais…

Fonte: FAPESP

Vírus da dengue pode gerar imunidade contra o vírus causador da Zika

dengueUm grupo internacional de pesquisadores, entre eles brasileiros de diversas instituições, identificou novas evidências de que uma infecção prévia pelo vírus da dengue pode gerar imunidade contra o vírus causador da Zika. A conclusão foi apresentada em um estudo publicado na quinta-feira na revista Science. De acordo com o trabalho, o organismo de quem já teve dengue produziria anticorpos capazes de impedir que o vírus Zika penetre nas células e desencadeie uma infecção.

Para chegar a essas conclusões, os pesquisadores usaram dados de um amplo estudo envolvendo 1.453 moradores da favela de Pau de Lima, localizada em Salvador, na Bahia. Sabe-se que aquela comunidade convive com o vírus da dengue há pelo menos 30 anos e foi uma das principais áreas afetadas pelo Zika na epidemia de 2015.

Amostras de sangue coletadas antes, durante e depois de a epidemia se instalar na região foram submetidas a um ensaio para medir a resposta de um anticorpo produzido pelo sistema imune, a imunoglobulina G3 (IgG3), contra a NS1, proteína do Zika encontrada na corrente sanguínea logo nos primeiros dias após a infecção.

Os pesquisadores encontraram sinais de IgG3 em 73% das amostras colhidas em outubro de 2015, no auge da epidemia de Zika na região. Isso sugere que as pessoas em Pau de Lima tiveram bastante contato com o vírus transmissor da doença à época. Algumas, no entanto, não foram infectadas. Os pesquisadores, então, analisaram as amostras de sangue colhidas antes do início do surto de Zika, em março de 2015. Ao analisá-las, identificaram que alguns indivíduos tinham níveis bem elevados de anticorpos contra o vírus da dengue.

Os resultados levaram os pesquisadores a inferir que múltiplas exposições ao vírus da dengue teriam protegido as pessoas contra o Zika. “Nossos achados sugerem que cada duplicação dos níveis de anticorpos contra dengue corresponde a uma redução de 9% no risco de infecção pelo Zika”, explica o médico brasileiro Ernesto Azevedo Marques, do Departamento de Microbiologia e Doenças Infecciosas da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, e um dos autores do estudo na Science.

Acesse o artigo científico, assinado por Rodriguez-Barraquer, Isabel et al.: Impact of preexisting dengue immunity on Zika virus emergence in a dengue endemic region (Publicado na revista Science. v. 363, n. 6427, p. 607-10. fev. 2019).

Fonte: FAPESP

Inscrições abertas para bolsas na área de saúde

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) está com inscrições abertas para a concessão de duas bolsas de Treinamento Técnico nível III em Avaliação de Sistemas de Saúde.

O público-alvo são profissionais graduados, com disponibilidade de dedicação de 40h semanais e 24 meses de duração.

Data limite para inscrições: 10 de fevereiro de 2019

Informações clique aqui.

Fonte: FMUSP