Fiocruz oferece curso gratuito e online

A Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria e da  Coordenação de Desenvolvimento Educacional e EAD (CDEAD), em parceria com o Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde (DAB/SAS/MS) está com processo de seleção para preenchimento de 2 mil vagas para o Curso de Apoio Matricial na Atenção Básica com ênfase nos Nasf-AB.
O curso será ministrado na modalidade a distância com encontros presenciais. As inscrições seguem abertas até 6 de julho de 2018.
O curso tem como objetivo contribuir para a difusão e aprimoramento das práticas de apoio matricial na Atenção Básica; mobilizar atores para o processo de qualificação da atenção básica; e fomentar intervenções contextualizadas nos territórios.
É destinado a profissionais com diploma de nível superior na área da saúde ou especialização nas áreas da saúde, atendendo, ainda, os seguintes requisitos mínimos, em ordem de prioridade: possuir atuação profissional direta nos Nasf- AB (público principal); possuir atuação profissional nas equipes ou na gestão da Atenção Básica.

Confira aqui o edital completo e acesse também a retificação do edital.

As inscrições devem ser feitas aqui.

Fonte: Fiocruz
Anúncios

Curso Especialização em Saúde do Trabalhador está com inscrições abertas

O curso de Especialização em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana, cujo objetivo é qualificar profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) a incorporar as relações entre produção, ambiente e saúde às práticas de saúde, de modo a solucionar problemas concretos, considerando o trabalho como determinante do processo saúde-doença e da degradação ambiental, está com vagas remanescentes. As inscrições seguem abertas até 13 de julho. Ao todo, 300 vagas estão disponíveis para profissionais vinculados à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e para profissionais responsáveis pela coordenação de Centros de Referência Regionais em Saúde do Trabalhador do Estado de São Paulo. O curso possui carga horária total de 558 horas, sendo 104 horas de aulas presenciais, 374 horas de aulas à distância e 80 horas para a elaboração do TCC. A coordenação do curso é das pesquisadoras do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP), Rita Mattos e Karla Costa. Confira o edital.

O curso é oferecido pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) e pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio da Divisão Técnica de Vigilância Sanitária do Trabalho – Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador do Centro de Vigilância Sanitária (DVST-Cerest/CVS/SES/SP), visando à formação de profissionais para apoiar a implementação das ações de Saúde do Trabalhador no Sistema Único de Saúde (SUS) com ênfase na Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador.

Os interessados em participar do curso devem ser servidores públicos de carreira municipal, estadual, federal (municipalizado ou estadualizado) com atuação na área de Saúde do Trabalhador ou atuar na gestão dos Centros de Referência Regionais em Saúde do Trabalhador (Cerest). Acesse o edital de seleção de alunos para vagas remanescentes.

Fonte: Fiocruz

Curso de neurodesenvolvimento será ofertado pela FIOCRUZ

hiaePesquisadores da Fiocruz Brasília estão criando curso para auxiliar os profissionais da saúde a lidar com as crianças com transtorno de neurodesenvolvimento.

Profissionais do Programa de Educação, Cultura e Saúde (Pecs) e do Núcleo de Educação à Distância (Nead), ambos da Fiocruz Brasília, do Hospital da Criança do Distrito Federal e da  London School of Hygiene and Tropical Medicine, do Reino Unido, discutiram as prioridades do curso, seus conteúdos e as formas de auxiliar o profissional de saúde  a diagnosticar o mais precocemente possível algum transtorno nas crianças.

O curso online será certificado pela Escola Fiocruz de Governo (EFG) e lançado em 2019.

O gestor público Alexandro Rodrigues é um dos responsáveis pela atividade na Fiocruz Brasília, e ressalta que o curso contribuirá para as famílias, auxiliando o profissional a criar empatia e viabilizando uma rede de atendimento na qual se busca promover a saúde de cada criança. “Vamos trabalhar competências interpessoais para melhorar a comunicação entre os profissionais e seu diálogo com essas famílias, promovendo a interdisciplinaridade com as várias profissões da saúde, e, principalmente, considerando também o saber da família”, afirmou.

Para a diretora da EFG, Luciana Sepúlveda, o curso auxiliará os profissionais de saúde a desenvolver competências do trabalho em rede e do trabalho intersetorial.

Esta iniciativa é uma oportunidade de construção e trabalho em rede internacional. O financiamento foi conquistado pelos pesquisadores da Fiocruz Brasília a partir de projeto submetido em edital do Fundo Newton. Além do curso, estão previstos também uma pesquisa a ser realizada pelo Programa de Evidências em Políticas e Tecnologias em Saúde (Pepts) que apresente uma revisão de literatura sobre o tema e também pesquisa de campo com profissionais e as mães e famílias destas crianças, para traçar os fluxos e o percurso destas pessoas dentro e fora do sistema de saúde.

Fonte: FIOCRUZ

Especialização em Pneumologia Sanitária

fiocruzA Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP) da Fundação Oswaldo Cruz
(Fiocruz) está com inscrições abertas para o CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PNEUMOLOGIA SANITÁRIA 2018, na modalidade presencial.

Com a oferta de 30 vagas (sendo 25 alunos brasileiros e 5 alunos estrangeiros), a especialização tem o objetivo de capacitar profissionais de saúde a analisar criticamente, planejar, promover ações, desenvolver vigilância epidemiológica e gerenciar programas de controle, no âmbito da tuberculose.

A inscrição estará disponível a partir de 21 de março. “O curso existe desde 1979 e possui longa tradição na capacitação de profissionais de saúde de todo país. Atuamos em parceria com as secretarias municipais e estaduais de saúde visando a mudança de paradigma em relação à tuberculose”, afirmou o coordenador Jesus Ramos.

O curso constitui-se de cinco Unidades de Aprendizagens (UA), que abordam as medidas de controle em pneumologia sanitária; a vigilância epidemiológica da doença; a administração e gestão de Programas de Controle da Tuberculose e a elaboração do trabalho científico.

Leia o edital completo aqui. http://www.siga.fiocruz.br/…/471_2018%20PS%20Edital%20de%20…

Fonte: Fiocruz

 

Tudo sobre a Febre Amarela em site da Fiocruz

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) atua em diversas frentes no campo da saúde pública. A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, fala sobre a atuação da Fundação em relação à febre amarela.

Este é o primeiro vídeo de uma série sobre a doença que será lançada nos próximos dias pela Fundação. Acompanhe a divulgação na Agência Fiocruz de Notícias (AFN), no YouTube da Fiocruz e em outras mídias sociais oficiais.

Visite também a página da AFN: Especial Febre Amarela

Fonte: FIOCRUZ

Curso de atualização na área de anatomia patológica

O Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI) está com inscrições abertas, até 25 de janeiro, para o International update course on immunohistochemistry, molecular pathology and histopathology for the diagnosis of emergent arboviruses and other infectious diseases.

O objetivo do curso é promover a atualização de profissionais de saúde na área de anatomia patológica com enfoque nas técnicas de histopatologia, imuno-histoquímica e de patologia molecular voltadas para o diagnóstico histopatológico de doenças infecciosas em seres humanos e animais.

Direcionado a profissionais de saúde de nível superior que atuem ou desejam atuar na área de anatomia patológica. Com carga horária de 40 horas presenciais, distribuídas em 28 horas de aulas teóricas e 12 horas de aulas práticas, o curso será ministrado de 5 a 9 de março de 2018, na Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), no Rio de Janeiro. São oferecidas 50 vagas.

Para inscrições acesse a Chamada Pública e faça a sua inscrição através da Plataforma Siga.

Fonte: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Vacinação de febre amarela

Campanha de vacinação terá dose fracionada de febre amarela em três estados 
São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia adotarão estratégia de fracionamento das doses de febre amarela em campanha com duração de 15 dias

___________________________________________

Entre fevereiro e março deste ano, 75 municípios dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia irão realizar campanha de vacinação com doses fracionadas e padrão contra a febre amarela. A iniciativa é do Ministério da Saúde em conjunto com os três estados e municípios e tem caráter excepcional. O Objetivo é evitar a expansão do vírus para áreas próximas de onde há circulação atualmente. No total, 19,7 milhões de pessoas destes municípios nos três estados deverão ser vacinadas na campanha, sendo 15 milhões com a dose fracionada e outras 4,7 milhões com a dose padrão. A adoção do fracionamento das vacinas é uma medida preventiva que será implementada em áreas selecionadas, durante período determinado de 15 dias, pelos estados para evitar a circulação e expansão da doença.

A estratégia de fracionamento da vacina é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) quando há aumento de epizootias e casos de febre amarela silvestre de forma intensa, com risco de expansão da doença em cidades com elevado índice populacional e que não tinham recomendação para vacinação anteriormente. O fracionamento da vacina da febre amarela é seguro, pois a mesma vacina é utilizada, só que em dose menor. A única diferença está no volume e no tempo de proteção. A dose padrão (0,5 Ml) protege por toda a vida, enquanto a dose fracionada (0,1 Ml) protege por oito anos, segundo os últimos estudos realizados pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos/Fiocruz).

saiba mais…

Fonte: Fiocruz