Embase indexa artigos da SciELO

A base de dados Embase é especializada nas áreas de ciências biomédicas e da saúde. Neste ano, ela ganhou novos recursos e expandiu o seu conteúdo com o objetivo de qualificar e agilizar o acesso à informação de ponta na área biomédica.

Segundo a Elsevier, editora representante da Embase, conteúdos relevantes como os artigos da SciELO agora integram o trabalho permanente em prol da eficiência do pesquisador e podem ser recuperados na base de dados Embase.

Em 2022, a Embase também passou a indexar preprints dos servidores medRxiv e bioRxiv, beneficiando a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e outras entidades de pesquisa em farmacovigilância e estudos clínicos.

Os preprints agilizam, formalizam e dão visibilidade à comunicação científica – principalmente quando se trata de uma descoberta inédita – cumprindo papel essencial em ensaios clínicos controlados e randomizados (úteis para revisões sistemáticas). Além disso, eles passam pelo processo de indexação baseado no Thesaurus Emtree – uma “árvore de termos” de ciências da vida – que permite otimizar a busca, a identificação e a recuperação de dados, com diferentes formulários de pesquisa e filtros disponíveis na interface da plataforma.

Acesso ao conteúdo da Embase pelo Portal de Periódicos da CAPES

A Embase é considerada referência na área de respostas biomédicas e farmacológicas. Em seu website são apresentados os benefícios que a utilização da ferramenta traz para as áreas de: medicina baseada em evidências, farmacovigilância, desenvolvimento de dispositivos médicos e vigilância pós-comercialização e de medicamentos.

Essa base de dados proporciona estudos de revisão sistemática e integrativa, diretrizes e protocolos clínicos e avaliação de tecnologias em saúde. Todo o processo de revisões sistemáticas e integrativas é delineado por diretrizes reconhecidas internacionalmente.

Fonte: Portal de Periódicos da CAPES

Critérios para indexação de revistas na base Scopus

A Elsevier promove, dia 20 de setembro de 2021, das 14h às 16h o evento para editores: critérios para indexação de revistas na base Scopus.

Foto por Andrew Neel em Pexels.com

O evento tem parceria com a Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica da Universidade de São Paulo e é direcionado à toda a comunidade científica: docentes, pós-doutorandos, estudantes de pós-graduação, graduação e demais interessados.

Inscreva-se gratuitamente aqui!

Fonte: Elsevier

Webinar Scopus: Critérios para Indexação de Revistas

25 de setembro de 2020, 15h00 – 16h00 – https://doity.com.br/criterios-scopus-25set2020

Foto por picjumbo.com em Pexels.com

Ter a revista indexada na Base de Dados Scopus é uma conquista importante para revistas em todo o mundo e alcançar esse sucesso traz consigo não apenas uma medida de satisfação, mas também a demonstração da qualidade da revista para outros membros da comunidade científica.

Exige que os editores das revistas estejam atentos a certos critérios tais como: revisão por pares, diversidade na distribuição geográfica dos editores, diversidade na distribuição geográfica dos autores, qualidade de conteúdo, contribuição acadêmica para o campo de conhecimento, qualidade e conformidade com objetivos e escopo declarados, citações dos artigos, regularidade de publicação, disponibilidade online, entre outras características.

Saiba mais sobre esses e outros aspectos participando desse Webinar aberto e gratuito a todos os editores, assistentes e demais interessados em revistas científicas, incluindo bibliotecários.

Na véspera do evento, enviaremos por e-mail um lembrete e o link para o Webinar. O Certificado será fornecido àqueles que tiverem efetivamente participado.

Organização: Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica AGUIA em parceria com a Elsevier

Fonte: AGUIA/USP

SciELO Brasil: novos critérios de indexação

Associação Brasileira de Editores Científicos – ABECABEC Brasil promove, dia 16 de julho de 2020, das 16h às 18h, o webinar SciELO Brasil: novos critérios de indexação, com Denise Peres, Coordenadora da Unidade de Indexação (SciELO Brasil).

No webinar serão abordadas questões essenciais sobre como preparar seu periódico para aprovação e manutenção na coleção SciELO Brasil.

  • Quais são os novos critérios de indexação?
  • Por onde começar?
  • Como garantir a permanência do periódico nessa base de dados?

As inscrições sãogratuitas e podem ser feitas no link: abecbrasil.org.br/webinar

Mais informações:
webinar-2020@abecbrasil.org.br

O link da sala virtual e demais orientações serão enviados até 2 dias antes do evento.

Fonte: ABEC

Webinar sobre Indexação de revistas

O Google Scholar, Neki It e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT promovem, dia 13 de dezembro de 2019, às 14h, webinar sobre Melhores práticas para indexação de revistas científicas editadas em Open Journal Systems (OJS) no Google Scholar.

Inscrições gratuitas no link: https://forms.gle/k3n7bajqiL3d4idt8

Fonte: ÁGUIA/USP

 

Novos critérios para indexação na SciELO

Com o objetivo de contribuir para a internacionalização dos periódicos científicos produzidos no Brasil, a biblioteca eletrônica SciELO (Scientific Eletronic Library On Line), mantida pela FAPESP, anunciou novos critérios para indexação em sua plataforma.

Os critérios servem para a indexação de novos periódicos e para a permanência dos que já compõem a coleção SciELO Brasil. Para Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, a internacionalização refletirá no impacto das publicações.

“É um esforço que, somado a outros, contribuirá para a inserção dos nossos pesquisadores no contexto internacional da ciência, aumentando sua competitividade. Nossa produção científica cresce consideravelmente e o desafio agora é aumentar seu impacto”, disse Brito Cruz durante a reunião.

As medidas anunciadas abrangem critérios relacionados com a gestão dos processos editoriais, a afiliação dos autores dos artigos e o idioma de publicação, com prazos definidos por área do conhecimento.

A implementação das medidas será avaliada com base em indicadores relacionados à evolução da porcentagem de artigos publicados em inglês e de autores com afiliação estrangeira, além do aumento da proporção de pesquisadores de outros países que exerçam as funções de editores associados e pareceristas.

Também será avaliado o número de downloads originários do Brasil e do exterior, a quantidade de citações por artigos concedidas por autores estrangeiros, tendo o SciELO Citation Index como fonte de referência de cálculo, e a evolução da presença nas redes sociais, com base no índice da Altmetric.com.

O documento com os novos critérios para admissão e permanência de periódicos científicos na coleção SciELO Brasil, assim como a política que orientou sua elaboração e os procedimentos exigidos, está disponível em www.scielo.br/avaliacao/avaliacao_pt.

Fonte: FAPESP