Importância dos exercícios físicos na vida dos idosos

idososativosA Organização Mundial da Saúde estima que, em 2050, a população mundial com idade superior a 60 anos chegue a 2 bilhões. Isso representa um quinto da população mundial! Com o aumento da estimativa de vida vem um grande desafio: como envelhecer saudável?

Além de uma alimentação adequada para a faixa etária, ter uma rotina de exercícios impacta no bom funcionamento do organismo. A prática de atividade física na terceira idade é importante para reduzir os danos causados pelo tempo, como o enfraquecimento dos músculos, perda de equilíbrio, perda de agilidade e flexibilidade e de resistência muscular. “O exercício físico com orientação de um educador físico para essa idade faz com que essas capacidades físicas melhorem para que eles venham a ter uma qualidade de vida melhor”, explica o profissional de educação física, Ayslan de Araújo, do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe e vinculado à Rede Ebserh. 

Com todas essas alterações físicas devido à idade, os idosos sofrem bastante, principalmente quando se trata do seu nível de autonomia e da independência, o que pode implicar em dificuldades na realização de atividades da vida diária, levando a total incapacidade funcional. “Esse indivíduo vai treinar para melhorar as capacidades físicas, seu desempenho no sexo, no trabalho, nas atividades que ele gosta de fazer, na prática do lazer e nos afazeres diários como pegar objetos e atividades em casa”, comenta Ayslan. 

Segundo o educador físico, os idosos devem escolher como atividade física uma caminhada, subir e descer escada ou exercícios com a supervisão de um profissional. “O exercício físico independente da condição do indivíduo, seja ele saudável ou com um tipo de doença associada. É importante ter orientação de um profissional da área sempre, mas na terceira idade, esse acompanhamento se torna muito mais importante devido a capacidade física dessa faixa etária”, ressalta Ayslan. 

Além disso, nessa idade, muitas pessoas sentem a necessidade de um convívio com mais pessoas, e a prática do exercício físico pode muito bem ser um dos melhores remédios contra a depressão e outras doenças. “É justamente nesses momentos que podemos oferecer os benefícios sociais envolvendo exercícios em grupos, com atividades lúdicas para que eles não se sintam excluídos socialmente. Além disso, a prática regular de uma atividade física produz endorfinas, serotonina, hormônios proporcionam a sensação de bem-estar”, comenta. 

Prevenção de doenças

Como envelhecer é um processo que ocorre aos poucos, quanto mais cuidar da saúde física e mental, menores serão as chances de ter doenças crônicas, aquelas doenças que necessitam de um acompanhamento por maior tempo, como diabetes, hipertensão, entre outras. “O exercício físico na terceira idade ajuda a prevenir e a combater essas doenças e evitar doenças do coração”, conta o profissinal. 

A recomendação da OMS é que a partir dos 65 anos, seja uma atividade física moderada, de preferência em grupo, no mínimo três dias por semana e em intensidade que varia de acordo com as condições de saúde e de mobilidade de cada pessoa. De forma geral, por semana, são suficientes 150 minutos de atividade moderada ou 75 minutos de atividade intensa. Para todas as idades, vale a lembrança de que o aumento do tempo de atividade física potencializa os resultados.

Fonte: Ministério da Saúde

 

Artigo gratuito discute comportamentos preventivos contra a leishmaniose cutânea

Resultado de imagem para leishmanioseExistem cerca de 12 milhões de pessoas infectadas por diferentes tipos de leishmaniose no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. Mais de 90% dos casos de leishmaniose cutânea estão no Irã, Afeganistão, Síria, Arábia Saudita, Brasil e Peru.

A educação pode cumprir um importante papel na prevenção de doenças, como mostra artigo publicado no Cadernos de Saúde Pública. O trabalho buscou medir o efeito de uma intervenção educacional, com base no modelo PRECEDE-PROCEED, sobre comportamentos preventivos contra a leishmaniose cutânea entre donas de casa iranianas.

Acesse gratuitamente o artigo completo:

O efeito do programa de educação no modelo PRECEDE-PROCEED sobre comportamentos preventivos contra a leishmaniose cutânea entre donas de casa iranianas. Ali Khani Jeihooni, Pooyan Afzali Harsini, Seyyed Mansour Kashfi, Tayebe Rakhshani
http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00158818

#Leishmaniose #EducaçãoEmSaúde #PrevençãoDeDoenças

Longev Week – Semana da Promoção da Saúde e da Prevenção de Doenças para a Longevidade

Longev Week é a semana da Promoção da Saúde e da Prevenção de Doenças para a Longevidade.

Voltada em primeiro lugar para as pessoas que querem viver uma vida saudável com qualidade e em segundo lugar para profissionais da área da saúde que queiram se atualizar.

Ela pretende trazer conhecimento, conhecimento e conhecimento para o público.

A proposta da Longev Week é elucidar e inspirar.

Promover mudança para a vida longevcom qualidade, propósito e alegria.

Direcionado a:

populacao
População em geral

saude_bem_estar
Profissionais da área da saúde bem estar


Profissionais Médicos

O evento acontece de 8 a 14 de dezembro de 2018, no Auditório da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Inscrições gratuitas aqui!

Mais informações:

Palestras gratuitas sobre prevenção de doenças

O Hospital Santa Catarina, em São Paulo, realizará, de abril a dezembro, uma série de palestras informativas sobre saúde. Os temas dos ciclos serão “prevenção do câncer” e “cuidados essenciais para a terceira idade”. A participação é gratuita.

As palestras sobre câncer serão ministradas pelo corpo clínico do hospital, com abordagem de seis tipos diferentes da doença:

  • câncer de mama (30/10),
  • pulmão (24/4 e 25/9),
  • próstata (29/5 e 27/11),
  • colo intestinal (26/6),
  • pele (31/7)
  • colo uterino (28/8).

Os encontros acontecem das 14h às 15h30.

Já os cuidados essenciais para a terceira idade serão abordados por médicos, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e enfermeiros. Os temas são os seguintes:

  • “Como melhorar o sono?” (25/4),
  • “Doenças respiratórias do inverno” (23/5),
  • “Estresse e envelhecimento” (27/6),
  • “A voz do idoso: fala, linguagem e audição” (25/7),
  • “O idoso no contexto familiar” (29/8),
  • “Acidente Vascular Cerebral – AVC” (26/9),
  • “Atividade física para ser feita em casa” (31/10)
  •  “Momento cultural” (28/11).

Os encontros acontecem das 14h às 15h30.

As inscrições podem ser feitas pelos telefones (11) 3016-2466/4269 ou e-mail centrodeestudos@hsc.com.br

Evento sobre doenças não-transmissíveis na FMUSP

A Faculdade de Medicina da USP, promove a conferência From the complex etiology of diseases to translation strategies, nos dias 14 e 15 de março.

O tema principal será  “vias comuns na etiologia e prevenção de doenças não-transmissíveis”.

Haverá mesas de debate compostas por três palestrantes e um debatedor de diferentes especialidades. As principais conclusões decorrentes do evento servirão para planejamento das diretrizes de pesquisas futuras para a USP.

veja a programação…

Inscrições:
devem ser realizadas neste link.

Local do evento: Teatro da FMUSP
Av. Dr. Arnaldo, 455, Cerqueira César, São Paulo.
Tel.: 11 2661-7594