Lançada nova versão do Observatório de Produção Intelectual – OPI

http://www.observatorio.fm.usp.br

Em 29/06/2018 foi lançada, na Congregação da Faculdade de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, a nova versão do Observatório da Produção Intelectual  do Sistema FMUSP-HC (OPI).

A versão conta com novos layout e funcionalidades:

  • Índice H da Comunidade e Subcomunidade;
  • Gráficos da produção científica de artigos indexados.
  • Lista de publicações com número de citação;
  • Página personalizada;
  • Afiliação do pesquisador no Sistema;
  • Link para o Currículo Lattes; ResearcherID e ORCID;
  • Opção de exportação para gerenciadores de referência;
  • Quadro de coautoria com o Sistema;

O OPI, além de ser um repositório institucional, é um observatório da Produção Intelectual do Sistema FMUSP-HC. Tem o compromisso de coletar, organizar, analisar, preservar e disponibilizar essa produção, de modo a contribuir com a gestão do conhecimento relacionado à pesquisa científica na área das Ciências da Vida e da Saúde.

Fonte: Biblioteca Central

Anúncios

Rede de Repositórios Institucionais

redeConheça a página de busca da LAReferencia – Rede de Repositórios Institucionais de Publicações Científicas da América Latina. A página oferece links a mais de 411 mil documentos científicos em Acesso Aberto de diversos países latino-americanos.

O objetivo é compartilhar e dar visibilidade à produção científica nas instituições de ensino superior e de pesquisa científica, criando uma estratégia comum e acordos para a construção e manutenção de uma Rede Federada de Repositórios Institucionais de Publicações Científicas para armazenar, compartilhar gerando visibilidade e acesso aberto à produção científica de toda a América Latina.

A estratégia tem como objetivo chegar a acordos e estabelecer políticas regionais relacionadas com o armazenamento, acesso e coleções e serviços federados de recuperação disponíveis.

Acesse: http://www.lareferencia.info/vufind/

Fórum sobre Acesso Aberto e Telessaúde

DSC02445O Professor Doutor Prof. Dr. György Miklós Böhm, presidente do 6º Congresso Brasileiro Telemedicina Telessaúde encerra o Fórum sobre Acesso Aberto e Telessaúde – repositório de produção intelectual em saúde: BIREME/OPAS, UNASUS, FIOCRUZ, FMUSP, na Biblioteca FMUSP.

Evento na Biblioteca Interativa

A Divisão de Biblioteca e Documentação recebeu o Fórum sobre Acesso Aberto e Telessaúde – repositório de produção intelectual em saúde: BIREME/OPAS, UNASUS, FIOCRUZ, FMUSP, nas dependências da Biblioteca Interativa.

Participaram da coordenação Carmen Verônica Mendes Abdala (Bireme/OPAS) e Maria Fazanelli Crestana (FMUSP).

Participantes da mesa:
Francisco Campos (Panorama do UNASUS): 8h40 – 09h20
Vinícius de Araujo de Oliveira (UNASUS)
Fernanda de Souza Monteiro (UNASUS)
Lina Barreto (UNASUS)
Renato Murasaki (Bireme)
Ana Furniel (Fiocruz)
Eidi Raquel F. Abdalla (FMUSP)

Veja as fotos:

DSC02446 DSC02445 DSC02444 DSC02443 DSC02442 DSC02440 DSC02439 DSC02438 DSC02436 DSC02429 DSC02428 DSC02426 DSC02425

Universidade de Harvard

A Universidade de Harvard está com um ambicioso projeto para criar a maior biblioteca digital do mundo, acessível a todos. O projeto pretende selecionar todo o conhecimento produzido pela humanidade. Além de Harvard, estão aderindo ao projeto as maiores universidades americanas com seus monumentais acervos de livros, além da biblioteca do Congresso americano. Guiados por um Comitê Diretivo em Berkman de Harvard Law School’s Center for Internet and Society, o projeto está em fase inicial de planejamento.

Se for implementado com sucesso, o projeto vai tornar o patrimônio cultural e científico da humanidade, disponível e gratuito a todos.
Paulo N. Courant, um membro do comité de direção e um professor da Universidade de Michigan, disseram que achavam que o “sucesso é quase inevitável.”
O projeto recebeu apoio daAlfred P. Sloan Foundation de Nova Iorque, nesta etapa de planejamento, recebendo $ 125.000.
Quando o projeto entrar em fase de implementação, o Comité deve analisar um grande número de materiais impressos, negociar com várias editoras os materiais protegidos, e lidar com um orçamento operacional multi-milhões de dólares anuais.

Fonte: The Harvard Crimson