USP ocupa a 8ª posição no CWTS Leiden Ranking

Os indicadores bibliométricos têm sido evidenciados ao longo dos últimos anos para descrever o desempenho científico em inúmeros âmbitos. Por meio da aplicação de métodos estatísticos e matemáticos, esses recursos auxiliam a observação sobre a dinâmica e a evolução da informação científica e tecnológica de disciplinas, áreas, organizações e países. Uma das ferramentas estatísticas com essa abordagem indexadas no acervo do Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é o CWTS Leiden Ranking.

Compilado pelo Centro de Estudos em Ciência e Tecnologia (Centre for Science and Technology Studies – CWTS) da Universidade de Leiden (Holanda), o recurso é um ranking universitário global anual baseado exclusivamente em indicadores bibliométricos que incluem dados como número de publicações, citações por publicação e impacto por publicação. O CWTS Leiden Ranking também classifica as universidades por colaboração científica, incluindo outras instituições e parceiros da indústria.

O ranking de 2018 – que envolve o período de 2013 a 2016 – contém mais de 900 universidades e pode ser acessado por meio do Portal de Periódicos. A líder absoluta do ano é a Universidade de Harvard (Estados Unidos), com o número total de 33.045 publicações. A Universidade de São Paulo (USP) é a oitava colocada da lista, com 16.120 publicações contabilizadas, sendo quase oito mil registros da área de Ciências Biomédicas e da Saúde. Outras 20 instituições brasileiras compõem a classificação, de acordo com o gráfico:

Além da seleção de indicadores bibliométricos, os usuários têm à disposição a visualização de resultados em três perspectivas – lista, gráfico e mapa. A mais conhecida, segundo o editor, é a exibição de lista tradicional, que permite classificar as universidades de acordo com um indicador selecionado. A visualização por gráfico apresenta as universidades em dispersão, para que o usuário explore o desempenho das instituições usando dois indicadores selecionados. O mapa, por sua vez, permite uma perspectiva geográfica sobre as entidades e seu desempenho.

Por meio da plataforma, o editor disponibiliza rankings a partir de 2011, enfatizando a importância de ter uma perspectiva multidimensional de performance das instituições acadêmicas e científicas. O CWTS Leiden Ranking é baseado exclusivamente em dados da Web of Science** – base de dados da Clarivate Analytics disponível no acervo da biblioteca virtual da CAPES. O acesso ao Leiden Ranking pode ser realizado por meio da opção buscar base.

Fonte: Portal de Periódicos da CAPES

Anúncios

Estudo da USP busca voluntários com implantes dentários

Voluntariado-capaPeri-implantite é uma doença infecciosa que atinge os tecidos ao redor dos implantes dentários, tanto as gengivas como os ossos, em casos mais graves. A Faculdade de Odontologia (FO) da USP está desenvolvendo uma pesquisa sobre o tratamento desta doença e busca voluntários.

Serão selecionadas pessoas que tenham implante e que sejam diabéticos, fumantes, tenham algum problema gengival ou que sejam saudáveis.

Mau hálito, gosto ruim na boca, pus e sangramentos são alguns sinais de que os implantes estão doentes. Diabéticos, fumantes e pessoas com inflamação na gengiva, placa e tártaro são as que têm mais probabilidade de ter doenças ao redor dos implantes.

O responsável pela pesquisa é o professor Luiz Lima, do Departamento de Periodontia da FO.

Interessados devem entrar em contato com Daniela, Débora ou Luiz Lima pelo telefone (11) 94528-3581 ou pelo e-mail projetopi.fousp@gmail.com.

Fonte: FO/USP

USP Diversidade e UNAIDS promovem cursos gratuitos

O Programa USP Diversidade promove cursos de difusão em parceria com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids)

As oficinas, presenciais e gratuitas, terão 4 horas de duração. O público-alvo são estudantes (graduação e pós) e profissionais das áreas de comunicação social, gestão e saúde. Não é necessário ter vínculo com a USP.

Nos dias 25 e 26 de outubro os encontros serão realizados na Escola de Comunicações e Artes (ECA) com o tema “Comunicação e Zero Discriminação em HIV/Aids”. São 50 vagas em cada oficina, visando “promover um debate e uma atualização em torno de novas terminologias, do papel da mídia e dos profissionais de comunicação na resposta à epidemia de HIV”. Nos dias 8 e 9 de novembro a Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) recebe os cursos sob o tema “HIV e Zero Discriminação nos Serviços de Saúde”. Serão 3 turmas, com 60 vagas cada.

As inscrições podem ser feitas pelos links: http://e.usp.br/cgc (área da comunicação) e http://e.usp.br/cgd (área da saúde).

Cursos de difusão USP Diversidade e Unaids
Carga horária: 4 horas

“Comunicação e Zero Discriminação em HIV/Aids”
Quando | 25 e 26 de outubro
Horários | Dia 25 das 8 às 12 horas e das 19 às 23 horas. Dia 26 das 14 às 18 horas
Onde | Escola de Comunicações e Artes (ECA) (avenida Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, na Cidade Universitária em São Paulo)
Vagas | 50 inscritos em cada turma (mínimo de 10 participantes)
Inscrições | http://e.usp.br/cgc

“HIV e Zero Discriminação nos Serviços de Saúde”
Quando | 8 e 9 de novembro
Horários | Dia 8 das 19 às 23 horas. Dia 9 das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas.
Onde | Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) (avenida dos Bandeirantes, 3900, Campus Universitário de Ribeirão Preto)
Vagas | 60 inscritos em cada turma (mínimo de 10 participantes)
Inscrições | http://e.usp.br/cgd

Mais informações: (11) 3091-9185 | diversidade@usp.br

Fonte: PRCEU/USP

Plataforma Springer Nature disponível para acesso gratuito na USP

A plataforma Springer Nature Experiments consolida o melhor e mais completo acervo de protocolos & métodos em Ciências da Vida.

A USP está com acesso gratuito até o dia 15 de outubro de 2018.

Além dos títulos Nature Protocols & Nature Methods, atualmente disponibilizados pelo Portal de Periódicos da CAPES, está também acessível todo o acervo de Springer Protocols, que contempla atualmente mais de 50.000 protocolos.

Acesse aqui e descubra como a lógica de busca, classificação e métricas adaptadas aos procedimentos laboratoriais podem colaborar com pesquisas de qualidade.

Fonte: SIBiUSP

Miguel Nicolelis vem à USP debater neurociência para transformação social

Dia 27 de setembro, às 14 horas, o Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP sedia a palestra “Neurociências como instrumento de transformação social. O evento será ministrado por Miguel Nicolelis, neurocientista e professor titular da Duke University (EUA).

O debate pautará o desafios éticos, políticos e sociais no uso de novas tecnologias que integram o cérebro humano às máquinas. Nicolelis trará sua visão sobre a interlocução da neurociência com a sociedade na busca de um futuro melhor para o ser humano.

Doutor pelo Instituto de Ciências Biomédicas – USP / (ICB-USP), Nicolelis é um dos 20 pesquisadores mais influentes em sua área, eleito pela revista Scientific American e pela revista Época. Premiado pelo NIH, é também o primeiro brasileiro a ter um artigo publicado na capa da revista Science.

O acesso ao local do evento será liberado por ordem de chegada. As vagas são limitadas.

Haverá transmissão ao vivo:http://iptv.usp.br/portal/transmissao/IISNeuroetica

Fonte: ICB/USP

Pesquisa mostra que compostos derivados do colesterol podem danificar as defesas antioxidantes das células

Pesquisa liga composto derivado do colesterol a doenças neurodegenerativas

Foto: Divulgação/NIH – National Institute of Neurological Disorders

Estudo desenvolvido pela professora Sayuri Miyamoto, do Instituto de Química (IQ) da USP, publicado na revista Redox Biology, mostra que um tipo de composto derivado do colesterol promove a aglomeração de certas proteínas com função antioxidante. O achado pode ter implicações para várias doenças neurodegenerativas, já que a agregação de proteínas como a superóxido dismutase 1, analisada nesta pesquisa, é encontrada no cérebro de portadores da doença. Os resultados são especialmente relevantes para o estudo da esclerose lateral amiotrófica, na qual os pacientes perdem a capacidade de controlar os próprios músculos.

Embora o colesterol consumido na dieta seja famoso pelo seu papel no entupimento das artérias, a verdade é que se trata de uma molécula necessária para a vida, desempenhando funções importantes no organismo. Ele está nas membranas das células animais, por exemplo, e também é um dos principais componentes da mielina, estrutura que cobre os axônios (parte dos neurônios), permitindo a transmissão mais rápida dos impulsos nervosos.

Em determinadas situações, as moléculas de colesterol podem ser alvo de reações de oxidação, que as degradam. Quando isso ocorre, elas se transformam em moléculas mais instáveis e reativas, que por sua vez podem oxidar outras moléculas. Uma dessas formas reativas do colesterol são os chamados aldeídos de colesterol.

“Nós já tínhamos visto na literatura que existem dados de pacientes que mostram que esses aldeídos estão presentes no cérebro de pacientes com Parkinson. E tem trabalhos de outros grupos que mostram que também afetam proteínas em outras doenças neurodegenerativas”, explica Miyamoto.

saiba mais…

Fonte: Jornal da USP

FMUSP promove Palestra Internacional

A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo promove, dia 25 de setembro, das 13h às 14h30, a Palestra Internacional “The placebo effect: from the clinic to performance”.

A palestra será no idioma inglês e não haverá tradução simultânea.

Evento gratuito!

Mais informações:
bryan.saunders@usp.br

Local:
Av. Dr. Arnaldo, 455 – Cerqueira Cesar, São Paulo, SP
Anfiteatro Paramédicos, sl. 4303 – 4 andar

Fonte: FMUSP