Simpósio sobre inovações aplicadas à saúde

No dia 18 de junho, a partir das 17h30, será realizada a 7ª edição do Simpósio de Inovações Biológicas e Biotecnológicas Aplicadas à Saúde (SIBBAS) que terá como tema “Ciências da Saúde: Desvendando Fundamentos”. O evento é coordenado pelos alunos e professores do curso de Ciências Fundamentais pela Saúde do ICB-USP e visa atrair graduandos da área da saúde.

Com o objetivo de difundir o conhecimento científico aos participantes sobre as novas ferramentas que vêm sendo desenvolvidas e aplicadas na àrea da saúde, a programação traz abordagem multidisciplinar em temas como expressão genética de macrófagos, controle neural, Doença de Parkinson, terapias tumorais e melatonina.

As inscrições devem ser realizadas, até o dia 8 de junho, através do site: https://sibbas.nuvent.com.br/sibbas. A taxa de inscrição possui valor de R$ 40.

Local:
Anfiteatro Rosa do Edifício ICB IV
Av. Prof. Lineu Prestes, 1730

Fonte: ICB IV

Anúncios

ICB/USP promove curso gratuito

Estão abertas as inscrições para a sétima edição do curso de inverno “Respostas a danos no DNA: Implicações em envelhecimento e câncer”, organizado pelo grupo de Reparo de DNA do Departamento de Microbiologia do ICB-USP.

O curso é voltado para alunos de graduação das áreas de ciências biológicas, exatas e da saúde e será composto por aulas teóricas, semi-práticas e aulas práticas de bioinformática que serão ministradas entre os dias 23 e 27 de julho.

Os principais objetivos do evento são: expor os danos ao DNA causados por fontes endógenas ou exógenas e correlacionar estas lesões com evolução, envelhecimento e câncer; Elucidar alguns sistemas responsáveis pelo reparo destas lesões ao DNA e relacionar com algumas síndromes causadas por deficiências nos sistemas de reparo de DNA e discutir as alterações moleculares que permitam a célula manter a homeostase celular.

Até o dia 02 de junho as inscrições podem ser feitas gratuitamente no link: http://www.icb.usp.br/~mut…/index_pt-br.php/Curso_de_inverno

Serão disponibilizadas 40 vagas e, caso o número de inscrições supere essa quantidade, os inscritos passarão por uma seleção prévia que será feita através de um sistema de questionário eletrônico com pontuação associada.

Mais informações:
http://www.icb.usp.br/~mut…/index_pt-br.php/Curso_de_inverno
e-mail: dnarepairlab@gmail.com

Fonte: ICB/USP

Seminário sobre uso de novas tecnologias como ferramenta pedagógica

No dia 24 de abril, a discussão sobre o uso de novas tecnologias como forma de incrementar o ensino na faculdade toma conta do ICB-USP através da palestra “O smartphone como uma ferramenta pedagógica no ensino de ciências biomédicas” que será ministrada pelo Professor Adjunto da UNIFESP, Camilo Lellis-Santos.

Lellis ainda possui doutorado e pós-doutorado em Fisiologia Humana, pelo ICB, e atualmente coordena pesquisas em ciências da aprendizagem e estratégicas didáticas no ensino de ciências com ênfase no uso de smartphones e tecnologias móveis no ensino.

A entrada é gratuita, aberta ao público e não necessita de inscrição. O evento ocorre às 12h30.

Local:
Anfiteatro Azul do Edifício ICB IV
Av. Prof. Lineu Prestes, nº 1730

Fonte: ICB/USP

 

ICB promove curso de empreendedorismo

A imagem pode conter: 1 pessoa, textoA Universidade de São Paulo, através da Agência USP de Inovação, foi uma das dez instituições de ensino superior selecionadas no Edital Endeavor-SEBRAE, que visa incentivar o empreendedorismo dentro das universidades. O resultado dessa iniciativa foi o curso de extensão “Mão na massa: aprendendo a empreender” que será realizado pelo ICB-USP entre os dias 16 de abril e 28 de maio e que contará com o apoio do SEBRAE, Endeavor, Agência USP de Inovação e Startup Design.

Voltado para os pós-graduandos, mestres, doutores e pós-doutores da USP, o curso de extensão objetiva expor os conceitos e técnicas de empreendedorismo que serão apresentados durantes aulas presenciais e onlines, divididas em três módulos: 1. Autoconhecimento – A carreira empreendedora; 2. Descoberta – Oportunidade de alto impacto; 3. Criação de Startups com poucos recursos.

Ao final do curso espera-se que os aluno estejam aptos para mapear oportunidades de negócio, definir seu diferencial competitivo, identificar tendências e construir um modelo próprio de negócio.

Para saber os requisitos, etapas de seleção e inscrição, acesse o edital do curso através do site: https://ww2.icb.usp.br/icb/mao-na-massa/

 

Fonte: ICB/USP

ICB da USP testa moléculas com potencial terapêutico para combater a Febre Amarela

Cientistas descobrem compostos com potencial de tratar febre amarela

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP identificaram compostos (moléculas) já testados e farmacologicamente ativos para outras doenças e que apresentam potencial para tratar a febre amarela. Os testes foram realizados em culturas de células humanas de fígado infectadas pelo vírus causador da doença. Os cientistas testaram 1.280 compostos e 88 deles (6,9%) reduziram a infecção em 50% ou mais. A estratégia é conhecida como “reposicionamento de fármacos” e pode encurtar em vários anos a chegada de medicamentos do laboratório até as farmácias.

Das moléculas mais promissoras, duas delas também tiveram eficácia contra o vírus da dengue. O estudo traz resultados inéditos ao localizar compostos de amplo espectro de funções farmacológicas, mas não descritos como anti-febre amarela, o que oferece uma oportunidade para a desenvolvimento de fármacos específicos para o tratamento dessa doença que se configura como um problema de saúde pública brasileira e alarma a comunidade internacional.

Eletromicrografia de transmissão do vírus da febre amarela – Foto: Erskine Palmer, Ph.D. – Centers for Disease Control and Prevention Publich Health Image Library / Domínio público via Wikimedia Commons

De acordo com o pesquisador Lúcio Freitas-Júnior, um dos autores da pesquisa, para desenvolver uma droga desde o começo, ou seja, descobrindo uma molécula, pode-se levar de 10 a 12 anos, a um custo de até alguns bilhões de reais. Isso porque os processos de desenvolvimento de fármacos seguem fases de teste in vitro ou in vivo em modelos experimentais, além de testes de segurança, para que depois sejam iniciadas as fases de teste clínico, em humanos. Esse processo leva muito tempo e dinheiro.

“A partir da estratégia de reposicionamento de fármacos, quando você começa a partir de algo que já foi testado e que já existe uma indicação boa, você está encurtando esse tempo para 2 a 4 anos, a um custo reduzido”, afirma o cientista.

O trabalho foi desenvolvido pelos pesquisadores do ICB Carolina B. Moraes e Denise Pilger; professor Paolo Zanotto, do Departamento de Microbiologia; Sabrina Queiroz e Laura Gil, da Fiocruz; além de Freitas-Júnior. O artigo Drug repurposing for yellow fever using high content screening descreve a pesquisa e foi publicado na repositório Biorxiv.

 

saiba mais…

Fonte: Jornal da USP

 

 

 

 

 

Saiba mais sobre a vacina contra a Febre Amarela

Pensando na relevância do tema o Instituto de Ciências Biomédicas – USP / (ICB-USP)
fez um infográfico com várias informações importantes.

  • Como funciona a vacina;
  • Pessoas que não podem tomar;
  • Diferença entre a dose integral e a fracionada.

Confira as informações abaixo:

Fonte: ICB/USP

Descoberto hormônio que pode ajudar na proteção das células cerebrais

Uma pesquisa realizada no Departamento de Farmacologia do ICB, mostrou os potenciais de uso do hormônio ouabaína como agente protetor das células cerebrais.

Segundo a pesquisa desenvolvida pela doutoranda Paula Kinoshita com orientação do Prof dr. Cristoforo Scavone, após induzir uma inflamação nas células da glia e administrar o ouabaína, foi constatado uma reversão no processo inflamatório nas células cerebrais, o que mostrou o seu efeito protetor em casos.

O estudo abre caminhos para que no futuro novos fármacos contra doenças neurodegenerativas, como o Parkinson e o Alzheimer, possam ser desenvolvidos.

saiba mais…

Fonte: USP